Loading

7 dicas de como viajar pelo mundo com salário de estagiário

Viajar com certeza é um dos maiores prazeres da vida. Conhecer novas culturas, sair da zona de conforto, se reinventar, expandir os horizontes e, de quebra, ainda se desligar um pouco da rotina e relaxar nas férias. Mas nem tudo são flores. Só de passagem para qualquer país da Europa, a brincadeira sai caro.

Aos poucos, quando colocamos tudo na ponta do lápis, os planos pode começar a ir por água abaixo. A conta não fecha, considerando o salário quase sempre baixo de estagiário. A pergunta que fica é: como viabilizar, então, a tão desejada e merecida viagem de férias?

Calma! É difícil, mas não impossível! O TikTalk reuniu 7 dicas para você se planejar e conseguir tirar essa viagem do papel:

Compre passagens baratas

Você pode usar milhas de programas de fidelidade como o Smiles, fazendo com que a passagem saia na faixa. Caso não tenha milhas e seus pais não queiram emprestar – tudo é válido nesse momento! – o jeito é procurar passagens promocionais. Compre com antecedência, uma vez que é sempre mais barato. A Black Friday disponibiliza descontos imperdíveis, porém é só uma vez por ano. Portanto, procure utilizar ferramentas como Google Flights e Skyscanner. Coloque um alerta para seu destino de escolha, assim os melhores preços e promoções serão enviados para seu e-mail. Dica: busque passagens usando uma janela anônima no seu navegador! Os sites registram seu histórico e oferecem tarifas mais caras, não caia nessa.

Viaje na baixa temporada:

Se tiver disponibilidade no trabalho/faculdade, viaje na baixa temporada. Além das passagens, as tarifas de hospedagem são bem mais baratas nessas épocas do ano, sem contar as filas infinitamente menores para qualquer passeio turístico e museus… não perca tempo, tempo é dinheiro!

Não gaste com hospedagem:

Hoje em dia existem sites como o Troca Casa, que são plataformas onde pessoas cedem suas residências para gente de outros países ficarem, em troca de hospedagem na casa dessas pessoas. É como se fosse um intercâmbio de moradias, não necessariamente simultâneo. Outra opção de hospedagem sem ônus é a de ser voluntário em causas sociais. Para quem tem a vontade de conhecer mais que culturas e lugares, e se engajar socialmente fazendo o bem ao próximo, é uma oportunidade muito gratificante. Nessas missões humanitárias geralmente a hospedagem é gratuita, e os voluntários dão apoio a uma ONG local. A AIESEC de todas as faculdades oferece esse tipo de viagem.

Fique em Hostel:

Existem vários sites que podem te auxiliar na procura e escolha de um cantinho para dormir, como o Hostel World. Tem quarto privativo, quarto feminino, quarto masculino, quarto gigante… para todo tamanho de bolso! Basta filtrar para achar opções limpas e confortáveis no seu destino. Caso não se sinta confortável ou nunca tenha ficado em hostels, a segunda opção mais barata é alugar um apartamento simples pelo Airbnb. Esqueça hotéis, a não ser que encontre uma promoção com ótimo custo/benefício.

Escolha destinos desconhecidos:

Infelizmente para nós, brasileiros, o dólar e o euro estão muito valorizados, aumentando consideravelmente o degrau entre eles e o real. Assim fica mais difícil – ou demorado – viajar para os Estados Unidos e Europa. Por sorte o mundo é muito grande! Temos 5 continentes e 193 países, povos e culturas que nem imaginamos. Pesquise um pouco sobre destinos mais acessíveis como América do Sul, Sudeste Asiático, ou até Leste Europeu. Tailândia, Turquia, Croácia, Malta, Chile e Peru são boas opções e menos agressivas ao seu bolso.

Cuidado com a boca!

Os três maiores pilares de gastos são passagem, hospedagem e alimentação. Todo mundo tem que comer e beber, né? A maior dica, nesse caso, é abastecer a geladeira. Cozinhar em casa/no hostel é mais barato que comer na rua, e você pode fazer lanchinhos para levar e comer durante os passeios. No mais, fuja de restaurantes muito turísticos, eles metem a faca. Em viagens, o café da manhã é a refeição mais importante do dia, tome um bem reforçado antes de sair.

Se planeje financeiramente:

Não existe milagre: não dá para fugir disso. Tem que economizar e se planejar com antecedência! Uma ferramenta que pode te ajudar nesse momento é o bom e velho excel: faça uma planilha detalhada com todos os gastos, desde hospedagem à passagem, alimentação, passeios turísticos e compras, para não ter nenhuma surpresa desagradável durante suas férias.