Loading

Aluno que viralizou com vídeo racista é desligado do Mackenzie

No dia da votação presidencial do segundo turno, um vídeo viralizou na internet e causou extrema revolta entre alunos do Mackenzie (e pessoas de todo o Brasil). Era o estudante Pedro Baleotti proferindo mensagens de teor racista e palavras de ódio contra minorias, inclusive fazendo ameaças contra os eleitores de Haddad.

Depois, ocorreram protestos no Mackenzie que reuniram centenas de pessoas. O Coletivo Afromack exigiu a expulsão do aluno imediatamente.  Alguns meses se passaram, e ontem  o grupo anunciou que, finalmente, Pedro foi desligado da faculdade. O Mackenzie não emitiu nenhuma nota oficial sobre o caso até então, mas o coletivo confirmou a decisão por meio de um parecer do Ministério Público.

“É com grande alívio que nós do Coletivo Negro Afromack informamos que o ex-aluno do 10° semestre do curso de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Pedro Baleotti, foi DESLIGADO. O estudante foi expulso por meio de processo administrativo após o caso de racismo amplamente divulgado nas redes sociais”, diz trecho do comunicado do Afromack.

O comunicado do Ministério Público também fala que a AOB não fez nada porque Pedro Baleotti não configura em seu quadro, nem como estagiário.

“Essa é uma vitória de muitas pessoas. Daquelas que tomaram à frente, daquelas que tiveram medo de retaliação, mas, principalmente, de um coletivo que sempre se apoiou e respeitou a democracia”, conclui o Afromack.