Loading

Alunos da Cásper estão na cobertura da COP24 na Polônia: “experiência surreal”

A 24ª Conferência do Clima (COP 24 – Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas) está acontecendo na Polônia, na cidade de Katowice. Um grupo de estudantes da Cásper Líbero está tendo uma oportunidade incrível. Pelo quarto ano consecutivo, a faculdade enviou alunos para realizarem a cobertura do evento in loco.

No total, 13 universitários foram selecionados para esse projeto. Giovanna Campos é um deles. Ela explicou como foi aprovada para a cobertura.“O processo seletivo muda a cada ano. Esse ano tiveram duas reuniões para apresentar o projeto, explicar o que é a cobertura da COP, o que a gente faz aqui, ritmo de trabalho e os valores. Quem estava interessado passou por uma entrevista com as professoras. O resultado saiu no site da Cásper”, contou.

O evento globalizado reúne diversas personalidades, entre chefes de estado, ONGs, empresas, ministros, autoridades, políticos e muito mais. A principal questão são as mudanças climáticas, que tanto assombram o futuro do planeta. “Falar de mudanças climáticas é falar de economia, saúde, política. Estar aqui também é uma responsabilidade porque é um evento muito grande. Temos que transmitir as informações da melhor forma possível e é incrível fazer parte disso”, avaliou a estudante.

São duas semanas longe de casa, trabalhando na COP 24 todos os dias. Giovanna está na companhia dos colegas Alice Gouveia, Beatriz Boyadjian, Beatriz Melo, Bruno Ascenso, Carolina Ribeiro, Daniela Boyadjian, Heloísa Yussef, Louise Demetrio, Maurício Abbade, Mel Trindade, Pedro Garcia e Rafaela Bonilla. Os alunos estão sob a supervisão das professoras Tatiana Ferraz e Filomena Salemma.

“A gente acorda cedo, nos encontramos às 8 horas, tomamos café da manhã e vamos para a conferência. Não estamos em Katowice, estamos hospedados na Cracóvia. A gente vai com o ônibus da ONU para lá, um trajeto de quase uma hora”, disse Giovanna sobre a rotina. Ela também comentou sobre essa oportunidade.

“É uma experiência surreal. Aqui a gente coloca em prática tudo aquilo que aprendemos na faculdade. Nas aulas os tempos para pautas são maiores, aqui não tem isso, todo dia temos que fechar uma pauta para a TV e uma para a rádio. É bem diferente da faculdade e até de um trabalho, aqui é rápido e agora. Se tem um erro com equipamento, precisamos correr e fazer acontecer. Eu acho isso incrível. Para a carreira de uma pessoa que ainda está na faculdade é algo imensurável. Aqui o jornalista “suja o sapato”, completou a jovem.

Ainda tem muito trabalho pela frente. A COP 24 só termina no dia 14 de dezembro. Boa sorte aos alunos!

Giovanna Campos