Loading

Filho de gari dedica formatura à mãe e emociona

As batalhas que travamos acabam gerando conquistas e grandes aprendizados para as nossas vidas. Para Lorenzo Menezes, de 22 anos, o momento é de comemoração pelas batalhas travadas.O jovem acabou de se formar na faculdade de Administração e dedicou o canudo à mãe. Dona Edvan tem 44 anos e criou o Lorenzo e os seus dois outros filhos, enfrentando a rotina e o salário do trabalho como gari.

“Quando eu era pequeno, esta mulher nunca me deixou faltar um lápis, nem uma borracha, nem um caderno para eu estudar”, comenta Lorenzo no seu perfil do Instagram.

O jovem estudou a vida inteira em escola pública e revelou em entrevista para o SóNotíciaBoa que a família recebia o Bolsa Família para conseguir pagar todas as contas. No cursinho pré-vestibular, o Lorenzo precisou vender trufas para pagar a mensalidade dos estudos.

“Eu não tinha dinheiro, nem minha mãe… Foi ai que surgiu a ideia de vender trufa para pagar a mensalidade! Lá estava eu, terminando o último ano do ensino médio, indo pro cursinho de tarde e a noite, me esforçando para valorizar todo esforço que esta mulher fez por mim.”

O estudante baiano ingressou na universidade com o benefício do ProUni depois de muito estudo. Agora formado, ele começa a fazer planos para o futuro.

Planos para o futuro 

O estudante trabalha atualmente como supervisor de operações e já está pensando nos próximos estudos…

“Após formado, agora pretendo iniciar uma pós-graduação na área de psicologia organizacional. Durante o curso eu desenvolvi um amor pela disciplina de Psicologia e desenvolvi meu projeto de pesquis (TCC) já dentro da área”, contou na entrevista.

Confira o depoimento emocionante que Lorenzo fez para a mãe: 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Olá, para quem não me conhece me chamo Enzo Menezes. Esta ao meu lado na foto é a minha mãe, sim, é a mesma pessoa na foto. Para quem não sabe, minha mãe é auxiliar de limpeza, profissão mais conhecida como “gari”, “varredor de rua”… Quando eu era pequeno, esta mulher nunca me deixou faltar um lápis, nem uma borracha, nem um caderno para eu estudar. Agraciada pelo programa Bolsa Família, ela utilizava cada centavo para auxiliar na minha educação e na de meus dois outros irmãos, bem como nunca deixou faltar comida na mesa para nos alimentarmos… Todos os anos, lembro como era a correria da minha mãe para não perder a data de matricular a gente, de comprar os materias escolares, o uniforme e nos guiar sempre para o melhor caminho. Minha mãe não tem o 1° grau completo e as dificuldades da vida fizeram com que ela se esforçasse ao máximo para que nós não passassemos pelas mesmas. Estudei em escolas pública do maternal ao ensino médio me esforçando sempre para obter o máximo de conhecimento. Tive muito a ajuda de grandes mestres nesta caminhada, que me incentivaram a não parar. Foi então que no último ano do ensino médio eu decidir entrar para o programa Universade para todos, onde eu pude me preparar melhor para o vestibular. Entretanto, eu via a concorrência e as dificuldades que teria para passar logo de cara… Vendo vários amigos meus estudando em um Cursinho pré-vestibular particular, enxerguei uma oportunidade de reforçar todo conhecimento que estava recebendo… Mas eu não tinha dinheiro, nem minha mãe… Foi ai que surgiu a ideia de vender trufa para pagar a mensalidade! Conversei com minha mãe, tive todo apoio do mundo e corri atrás! Lá estava eu, terminando o último ano do ensino médio, indo pro cursinho de tarde e a noite, me esforçando para valorizar todo esforço que esta mulher fez por mim. O tempo passou e lá estava eu, agraciado com uma bolsa integral no ProUni, pronto para ingressar na faculdade e esta não foi a única notícia boa do ano, meus pais também foram abençoados com o sonho deles através do Minha Casa Minha Vida, comprando uma casa e montando ela com o projeto Minha Casa Melhor.

Uma publicação compartilhada por lorenzo com l de lindu (@menezes_lorenzo) em